sábado, 30 de outubro de 2010

SUCESSO É AMAR E SER AMADO

Thales com seu primo Leonardo curtindo uma preguiça


Nem é preciso mais dizer que vivemos a Era da informação. São tantos estímulos, tantas fontes, tanta gente podendo falar o que pensa, incentivos à comunicação.
No meio desse oceano de mensagens faladas, escritas, há sempre um forte objetivo em comum: Procuramos o sucesso, queremos dar certo.

Simples? Não, nada simples. Vamos tomar como exemplo o sucesso profissional. Acreditamos, ou somos levados a acreditar que através dele vem no pacote o sucesso afetivo, familiar, as realizações todas. Será?

É curioso abrir revistas que ensinam as pessoas a conquistar o sucesso profissional. A cor da roupa que devem usar na primeira entrevista, o que dizer, o que não dizer, o lado, o jeito de olhar. O examinador, com todas essas dicas estará em frente de um ser perfeito que não demonstra fraqueza, nem constrangimento ou ansiedade. A contratação de um verdadeiro robô. Será que é de um profissional não humano que o chefe, o cliente precisam?.

A Psicologia cresce em busca de uma forma das pessoas reencontrarem e fazerem as pazes com a sua própria emoção cada vez mais embotada, cada vez tomamos mais antidepressivos, mas...fazemos sucesso.

Minha conclusão é talvez um pouco romântica, mas SUCESSO É AMAR E SER AMADO. Isso parece fácil, mas não é porque amor não é essa coisa enluarada que a gente pensa.
Hoje faz 5 anos que meu filho Thales foi brilhar no céu. Ele nunca leu uma revista VOCÊ S.A., nunca entrou na Internet, nunca pronunciou uma só palavra, mas é um cara de sucesso.

O Thales amou seus irmãos, as pessoas, a voz da cantora Maria Rita. Com sua vontade de viver “APESAR DE” conquistou médicos, enfermeiros que cuidaram dele com dedicação humana e amorosa. Com seu olhar, motivou sua mãe, eu, a contar sua história e ser feliz com a vinda dele, ainda que curta e um tanto dolorosa. Dor se cura com amor.

Repito, SUCESSO É AMAR E SER AMADO e para isso não há regras. Cada um tem seu tempo de amadurecer, de se entregar e principalmente se desprender a ponto de viver o amor de forma incondicional.

Quando a gente ama assim é capaz até de deixar ir...

Feliz dia do Amor Incondicional para você!

Bjs com carinho,
Marília


4 comentários:

Evelin Vilas Boas disse...

lindo o seu texto. palavras perfeitas de uma mãe que entende que sua jóia era apenas emprestada de um senhor que também é seu pai, e que infelizmente teve que entregar com o prazo menor do que se esperava! bjos e muito amor! ♥
Evelin Vilas Boas

Cor de Rosa e Carvão disse...

Não conheço a dor de perder um filho Marília. Só a dor de perder um pai amoroso. Mesmo assim concordo contigo: o sucesso da gente está em amar e ser amado. Ele me amou muito, me apoiou, me guiou, ajudou e tudo mais de bom. Então sou feliz, embora, às vezes, com saudades, por hoje ainda recebo amor de quem está ao meu lado.

Um beijo doce em teu coração. Eu, agora, levantarei essa bandeira da associação.

Rosimeire disse...

Parabéns pelas palavras.
Com certeza, toca quem as lê. Talvez há pouco mais de 1 ano e meio eu não me emocionaria tanto com palavras assim; mas hj por ser mãe, vejo o mundo por uma lente bem mais ampla.
sinto pela sua perda, mas o que vc escreve mostra a força que tem e a certeza de que ele é um verdadeiro anjo, que ilumina sua vida de outra forma agora.
Parabéns!!!!
fique com Deus.

marilia@sindromedoamor.com.br disse...

Agradeço pelas lindas palavras. O Thales me fez acreditar mesmo que o amor pode ser maior, mais forte, mais poderoso que a morte. Bjs